07 maio, 2017

AS MÃES

       
 



AS MÃES


as mães fazem remendos bonitos
em almas rasgadas
com linhas que arrancam do peito

as mães sangram sem que se veja
colocam as mãos nos seus colos já vazios
e esperam que regresse um sorriso que as cure

as mães alimentam-se de pequenas palavras
{que quase nunca dizemos}
e de abraços
{que quase nunca damos}

as mães iludem a fome
{que poucas vezes matamos}
lembrando as canções de embalar
que já não ouvimos

as mães são presente
passado e futuro sempre presentes
até ao último suspiro 
curam sempre sempre sempre
mais do que podem

e quando estendem os braços
as mães são a casa 
de onde nunca partimos 

as mães são eternas 
{também morrem as mães?}
e amamos as mães e a sua magia 
sem nunca haver tempo para lho dizermos...

Sónia M

Ilustração, "Crush" by Katie m. Berggren


12 comentários:

  1. As mães... essas eternas deusas
    que nos geram, criam, protegem
    e dão todo o amor do mundo.
    A todas as mães, aquelas que no presente são e às que só na nossa memória habitam, este belíssimo poema, Sónia, é uma manifestação
    sentida na mais pura emoção.
    O meu obrigado, por este momento.
    Um beijo, num domingo cheio de ternura.

    ResponderEliminar
  2. Sim! As Mães são Eternas!...
    Seus Carinhos são Infinitos!...
    Seus Cuidados não têm Fim!
    Seu Amor é p'ra Todo o Sempre!

    --És Mãe! E ès Bela!

    Beijo.

    ResponderEliminar
  3. Tão bonito e sentido, Sónia.
    Em 2018, vai sair em QLSophia. Tem expressões e metáforas belas, tocantes. Remendamos e acarinhamos.
    Deus te abençoe.
    Pensa em publicar. Temos de falar sobre isso. Os teus 'Sussurros' merecem.
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  4. Sónia
    conheço a tua poesia faz muito tempo, confesso que este poema é um dos melhores que já li teu.
    comovida estou
    beijinho
    :)

    ResponderEliminar
  5. Sónia M
    levei este poema por empréstimo
    se não concordar será imediatamente retirado
    saudações poéticas
    obrigada!

    ResponderEliminar
  6. As mães permanecem eternamente no nosso coração mesmo quando já não estão fisicamente presentes.
    Maravilhoso poema
    Bom fim de semana
    Beijinhos
    Maria

    ResponderEliminar
  7. Oi Sonia,
    Que linda poesia para todas as mamães. Eu nunca tive o privilégio de chamar ninguém de mãe, mas como sou mãe adotivo vejo que vamos ao céu ou ao inferno pelos nos filhos
    Beijos no coração
    Lua Singular

    ResponderEliminar
  8. Vim à maré ver a flor, a delicada espuma da tua escrita.
    Em boa hora, embora tardia. É belíssima e sensível a homenagem que prestas às mulheres mais extraordinárias do mundo. Bate forte no peito...
    Bj.

    ResponderEliminar
  9. Bela homenagem àquelas que realmente deveriam ser eternas...

    ResponderEliminar
  10. Amiga,

    reabertos os comentários, espero continuar a merecer a sua presença amiga

    beijo, grato

    http://relogiodependulo.blogspot.pt/

    ResponderEliminar

NÃO SERÃO PUBLICADOS COMENTÁRIOS ANÓNIMOS